Apenas por pessoas de alma já formada

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Conflito

- Você promete que segura minha mão? É que dói tanto e eu não sei se eu posso fazer isso sozinha. Ele significou tanto para mim. Ainda tínhamos tanto pela frente. Não, não larga minha mão. Eu juro que vou tentar ser breve. Eu sei que nós já brigamos antes por esse mesmo ele. Eu sei sua opinião a respeito. Sei que você não gosta dele e não vai aguentar me ver voltar para ele novamente. Mas dessa vez é sério. Não tem mais volta. Por que você acha que eu estou assim? Por que você acha que dói tanto? Eu finalmente percebi que ele não me quer. Ou que nós dois não queremos a mesma coisa. O que acaba talvez sendo pior, porque a gente se dá tão bem. Ai, me diz! Por que dói tanto? A culpa é dele, sabe? Porque eu já tinha desencanado. Já nem lembrava mais da época em que ele era tudo para mim até ele ressurgir das trevas e bagunçar meu mundo. Sim, eu sei. Eu tinha a opção de dizer “não, eu não quero você na minha vida novamente”, mas sabe? Nós nunca tínhamos ficado e eu não queria que o arrependimento me torturasse mais tarde. Eu sempre preferi dizer “sim” a gritar “não”. Pelo menos, quando o assunto é o meu coração. Ai, será que eu vou conseguir fazer isso? Porque jogar tudo fora significa que uma parte de meu coração também vai no meio. E se eu quiser recuperá-la depois? Não vai ter mais volta. Não vai dar para voltar nesse mesmo momento e mudar essa decisão. E se tudo for apenas um engano? Talvez, ele também tenha medo ou seja tão orgulhoso quanto eu. Não, não vá embora. Eu preciso que você segure minha mão, caso contrário eu vou acabar me jogando fora junto com tudo isso e.................................................................................................. Eu sei. Ele não vale nenhuma dessas minhas lágrimas, mas é que meu peito se comprime cada vez mais e dói até respirar. Como é que pode doer até respirar?...................................... Ah, eu acho melhor nós irmos embora. Eu não vou conseguir. Você tem razão......................................................................... O quê? Você acha que eu sou capaz? É só ser rápido. Rápido como tirar um band-aid? Ok. Tem certeza que você não vai largar minha mão, não é? Ok. Um, dois, três...
- Ai!
- Desculpa, apertei sua mão forte demais? É que... ah, agora acabou e como pode doer ainda mais?
- Tudo passa.
- O problema é esse. Eu não queria que passasse.
- Não se preocupa. Você está melhor sem ele. Eu estou do seu lado. Vê? Eu não soltei sua mão. Pode chorar. Eu não vou a lugar nenhum. Quer meu ombro também? Eu deixo, mas não vai se acostumar. É, eu sei. Amigos são para essa coisa mesmo.
posted by mente inconstante at 16:52

7 Comments:

Ah...obrigada por passar no meu blog =D

Adorei o texto...aliás seus textos são sempre ótimos, sempre me identifico com eles...

Beijos

6 de janeiro de 2010 20:06  

Ah!
Eu preciso alguém que segure minha mão e só a solte pra beijá-la, rs.
Texto muito encantador.

Lindos seus comentários; a alegria de passares e leres minha palavras é recíproca. ;)

Beijo.

6 de janeiro de 2010 23:57  

Preciso encontrar alguém que segure minha mão e nunca a solte...
Como sempre, amei...

Bjs

7 de janeiro de 2010 08:55  

Não é a toa que o meu blog se chama "Não solta a minha mão nunca, tá?!". Obrigada por ter segurado a minha mão em 2009, e que continuemos de mãos dadas em 2010. Adorei todos os textos. Que bom que você voltou :D
beijão

7 de janeiro de 2010 11:02  

que lindo *--*' como sempre claro RS
saudades Vanessa! Que bom que agora sua net está melhor ;]
até mais
:*

7 de janeiro de 2010 13:17  

Que lindo x)
As vezes tentamos fingir que tudo será pra sempre (até porque essa é a nossa vontade: que seja!) para que possamos sentir mais intensamente...
Amigos são pra essas coisas mesmo, e muito mais.

7 de janeiro de 2010 23:51  

É amigos,amigos só eles pra segurar nossa mão e não soltar nunca mais e ainda dar o ombro pra a gente chorar.Acho que o mundo não seria o mesmo sem os amigos,quem iria segurar nossa mão na hora do choro?ninguém!
Perfeito!
bjo

8 de janeiro de 2010 12:24  

Postar um comentário

<< Home