Apenas por pessoas de alma já formada

sábado, 17 de abril de 2010

O assassino

Ele olhou para mim e eu vi a intenção clara em seus olhos. As mãos fechadas em punho. Eu podia ter evitado. Esquivado de seu gancho de esquerda, mas continuei parado. Ele merecia acertar-me a cara. Afinal, eu havia matado o amor de nossas míseras vidas. O problema nessa cena foi somente um: o canhoto tinha muita raiva nos pulsos. Seu soco me levou ao chão. Cuspi sangue, mas não gritei. Eu sorri:
.
- Isso não a trará de volta. Você sabe, não sabe? Nada do que faça mudará a realidade. Eu falava com um sorriso irônico na face. A culpa pJustificaror deixá-la sozinha desprevenida em minhas mãos também não sumirá. Isso lhe assombrará para sempre.
.
Ele me olhava sério agora. Não falava absolutamente nada. Eu podia ouvir sua respiração se acalmando. A raiva desaparecendo, dando lugar ao ressentimento. Eu soltei uma última risada irônica para levantar-me cambaleando. Mostrando-me fraco. Tudo parte de meu teatro. Eu queria pegá-lo desprevenido. Aproveitar-me de sua tristeza. Então, o bote da cobra. Ataquei-o com a guarda baixa. Os socos consecutivos em seu rosto foram fáceis. Ele não revidou. Minhas palavras o nocautearam antes mesmo que minha mão atingisse sua face.
Ele só me fez um último pedido antes que eu pudesse partir dali, deixando-o jogado no chão: pediu que eu me aproximasse. Eu assim o fiz. Ele estava fraco demais. Não conseguiria me acertar. Meus reflexos estavam intactos. E então a surpresa. Ele realmente não tentou nada estúpido. Apenas deu-me um beijo no rosto e disse:
.
- Eu te perdoo.
.
Eu deveria ter desconfiado. Aquilo não foi um perdão. Foi o doce beijo da morte. Mas, na hora, eu nem sequer percebi, tamanha foi minha surpresa com seu ato de perdão.
Ele ficou como um indigente no chão e eu, enfim, parti. Não iria matá-lo. Seu castigo seria continuar vivo com o peso da morte de nossa amada. O que eu não sabia era que em breve seria eu com a face em um sujo piso. Eu também cairia e caí.
(continua)
posted by mente inconstante at 11:02

6 Comments:

Uau!!!
Quero mais...
Tá muito legal!!!

Bjs

17 de abril de 2010 12:24  

Cara! Cara! Caraaaaa!
Pirei nesse conto. Pirei!

Manda mais, manda. ^^

17 de abril de 2010 14:52  

O.O
quero mais!!! Please? rs
Ficoou incrível!!!!

bjão =^.^=

17 de abril de 2010 19:08  

puutz, essa história tá viciando Vanessa!! f5 f5 f5... RSRSRS
:**

18 de abril de 2010 10:19  

Ai Meu Deusss, morte, morte, morte, naummmmmmmmmm. Kkkkkk Vanessa, to ficando aguniada. Ah adorei seus comentário xD

19 de abril de 2010 16:46  

Menina achoq ue nem vou conseguir fazer as coisas direito de curiosaidade, afinal odeio ficar curiosa. POsta logo essa continuação.

Beijujubas

20 de abril de 2010 18:03  

Postar um comentário

<< Home