Apenas por pessoas de alma já formada

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Saída de escape

Pego-me deitada na cama com a caixa de lenços já vazia. Tenho duas opções: continuar na humilhante posição fetal na qual me encontro ou levantar e redigir a respeito. Escolho a segunda alternativa. Não que as lágrimas tenham cessado. Ao contrário, elas continuam aqui a borrar ainda mais meu triste cenário. Já tentei, mas a dura realidade é que eu não consigo parar. Se seguro o choro agora, ele aparece depois nos momentos mais inconvenientes. Como eu  sempre me deixo enganar por você? Pensei que seu retorno finalmente cessaria a saudade insana que tanto sinto de nós dois juntos. No entanto, veja só, estamos enfim na mesma cidade, a vinte minutos de distância, e nunca parecemos mais distantes. Antes eram milhas que nos separavam, agora é apenas a falta de interesse seu em fazer acontecer. Não tente me enganar com suas fracas palavras. Elas não fazem o menor sentido para mim.  
posted by mente inconstante at 22:40

1 Comments:

Senti tua dor daqui.
Mesmo escrevendo sobre sentimentos tristes, teu post, de alguma maneira, foi lindo. Acho que é porque se trata de amor.

Saudade do seu cantinho também, moça.
Beijo!

Sacudindo Palavras

10 de agosto de 2012 19:39  

Postar um comentário

<< Home