Apenas por pessoas de alma já formada

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Posso dizer o que eu vejo em você

Eu vejo alguém com um coração bom, que cuida bem daqueles que ama e até dos que não ama. Que magoa as pessoas ao cometer erros, mas todos nós erramos. É humano errar. Eu vejo um ótimo ouvinte e um bom amigo. Companheiro, carente, embora carinhoso. Eu te vejo além da superfície e o mais estranho nisso tudo é que você costumava me ver assim também. Você sempre foi meu porto seguro e me parte o coração pensar no quanto fui egoísta. Nas últimas vezes que nos vimos, eu sempre usei seu ombro amigo para choramingar meus problemas bobos, sem me preocupar uma só vez em averiguar se, quando você respondia que estava bem, você realmente estava. Eu não vou te dizer como é sua vida, meu bem, e tudo mais que você deve lembrar nesses tempos de amnésia, primeiro porque deve ser a última coisa que você quer, já que eu presumo que é só disso que todos falam com você. E segundo, porque eu nem poderia, já que eu não me importei o suficiente para saber se realmente estava tudo bem com você. Eu não sei como andava sua vida e não é algo que eu me orgulhe. Toda vez que eu fechava a porta do carro ou de casa, eu sempre me arrependia por não ter feito você desabafar comigo, da mesma forma que eu desabafei com você. Antes de vir para cá, eu passei o caminho inteiro pensando no que te dizer, mas a verdade é que eu não vim aqui para falar. Eu vim aqui para te ouvir. Para saber se está tudo bem. Se você não está se sentindo frustrado em estar preso a essa cama sem lembrar de nada ou ninguém. Como você está? Acredite, eu sei que pode parecer assim, mas eu não sou uma estranha.


há amor cá também
posted by mente inconstante at 07:44

1 Comments:

Nossa, me arrebentou.. Lindo! Isso é real?

28 de julho de 2011 10:46  

Postar um comentário

<< Home