Apenas por pessoas de alma já formada

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Saudades

Saudades, meu deus, gritante! Vontade de pegar a coragem que não tenho e ir a teu encontro. Sem pensar no que dirão os outros, principais obstáculos de nossos desejos mais que frustrados. Ah, que saudades que eu sinto de ti! Exatamente, tu. Que nem sequer me esperas de braços abertos, pelo contrário sempre foges correndo de mim. Que saudades que eu tenho do teu beijo, amigo, e a sensação que percorre meu corpo quando tuas mãos tocam as minhas. Lembra do que eu sussurrei em teu ouvido em nosso último encontro? Teve a ver com medo, mas era na verdade intenso querer. Não te enganes. Não quero um pedido de casamento, namoro que seja. Nem pensamentos demais a respeito do que nem sequer temos certeza. Desconfiamos do que ocorrerá somente, mas me dizeres “não” é o combustível mais forte para a saudade intensa que sinto de ti. Não vai acabar, aceite. Por mais que tentemos.
posted by mente inconstante at 22:41

4 Comments:

Que lindo e intenso !
saudade é realmente sufocante e insuportável.

beeijo

7 de janeiro de 2011 09:15  

Como meus olhos passearam pelas palavras repletas de sentimentos com uma velocidade assustadora...
Amei!!!

Bjs

7 de janeiro de 2011 13:01  

ameeeei'
a saudade e a dor existem como prova de que tdo foi real..e não mera ilusão !

8 de janeiro de 2011 22:09  

Costumo dizer que saudade boa é aquela que se pode matar. Já as saudades sem cura não tem jeito mesmo. Bela postagem. Beijos

9 de janeiro de 2011 00:46  

Postar um comentário

<< Home