Apenas por pessoas de alma já formada

domingo, 19 de dezembro de 2010

De boca cheia

O sol se põe e o dia já não me interessa. Lágrimas escorrem pelo meu rosto. Desconheço o motivo tolo que me impulsiona a agir assim. Você me pergunta por que choro. Permaneço calada, mergulhada em meus pensamentos, fingindo não lhe ouvir. Quero afogar-me em seu abraço apertado, mas o orgulho impede que eu me aproxime. O que aconteceu conosco? “Amor” era o que eu dizia com a boca cheia. Para onde foi? Já não somos os mesmos.
posted by mente inconstante at 14:32

2 Comments:

Como é bom te ler...
Fazia um bom tempo que não te visitava e quando chego aqui me deparo com teus belos e tristes textos...
Sentimento é coisa de louco...
Tu conseguiste arrancar lágrimas de mim...
Tuas verdades intrínsecas nestes textos tão suaves me encantam...
Apesar de tristes...
Lindos!!!

Bjs

19 de dezembro de 2010 18:26  

Olá, estou meio sumida...
Mas adorei os ultimos posts!!

Queria aproveitar (apesar de muito atrasada, agradecer por se lembrar de mim no post do dia 1 de novembro.
Parece que você lê meus pensamento, me identifico demais com seus textos.

Tudo de bom em 2011!!!

Continue escrevendo pra nós.

Beijoooooos

20 de dezembro de 2010 14:16  

Postar um comentário

<< Home