Apenas por pessoas de alma já formada

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Desabafo natalino

Aviso: se você tiver uma família perfeita, não leia esse post.
Unhas e lábios vermelhos. Todo resto preto. Vestido, brincos, pulseira, salto, maquiagem. Se não fosse o vermelho e os paetês, pareceria um traje de enterro. Não é. Sinto saudades da expectativa de uma noite alegre. Comida, presentes, amigos. (Porque era isso que meus parentes eram para mim: amigos. Ninguém possuía defeitos. Todos perfeitos.) A roupa era o que menos importava. Era a família grande reunida, amigo oculto, brincadeiras bobas de criança: manja-pega, pique-esconde. Que comida que nada! A brincadeira está mais empolgante. "Vem, menina, que você tem que comer! E ajeita esse vestido. Olha o estado em que você está! Isso é jeito de mocinha se comportar?" Então, era meia-noite. E a chuva de abraços e fogos de artifícios ao longe. E os presentes. E os sorrisos. E mais brincadeiras. E então o sono. Mais que noite danada de boa! Agora, dez anos depois, a mesmo euforia já não habita mais aqui. Os tempos mudaram. Pareço velha falando: antigamente não era assim. Hoje, tem que estar de roupa nova e a mais bonita, por favor, que é para nenhum parente falar: "viu como a fulana veio mal-arrumada?" E os presentes: os mais caros. E o peso: na medida, nem abaixo da média (ai, como ela está magra!), nem acima (ai, como ela engordou!). E o namorado não pode ter defeitos. E o emprego, é uma competição para ver quem tem o melhor. Solteira, gorda, desempregada, jamais! Parece mais uma festa à fantasia. Todos de máscaras. Repito como uma velha: antigamente não era assim.
Meu vestido (lindo e maravilhoso, ninguém vai poder falar de mim, ahá) já está pronto para ser usado, unhas feitas, cabelos pintados, só falta o espírito natalino. Desculpa, é que ele já não dá as caras por aqui faz anos, mas que ele esteja no coração de vocês não só dia 25, mas o ano inteiro. Boas festas a todos! :]
posted by mente inconstante at 17:40

5 Comments:

Quando a gente é pequeno tudo é mais mágico, não? Acordei pensando nisso, sentindo saudade de sair correndo, toda empolgada, até a árvore de Natal pra ver o que o Papai Noel havia trazido pra mim.
Sinto saudade.
O Natal pra mim virou um dia qualquer, importante devido o seu verdadeiro significado, mas a mágia... esta não sinto mais.

Um ótimo Natal a você.
Seja você mesma.
Infeliz são aqueles que te julgam, perdem mais tempo a admirando do que olhando a si própria. Seja muleca, se sinta a vontade, bagunce os cabelos, rodopie, brinque. Seja uma criança hoje, é Natal.

24 de dezembro de 2010 18:40  

Realmente Vanessa, tudo isso passa quando crescemos e nos damos conta, que essa ''competição'' ridícula sempre existiu e que nós, tão inocentes enquanto crianças nunca percebemos essas besteiras ao redor e é por isso que eu reforço a minha teoria sobre a terra do nunca, às vezes seria ótimo se ela realmente existisse (suspiros. Não festejo o natal desde dos 8 anos, então hoje é um dia como qualquer outro, afinal nem o próprio aniversariante nasceu nesse dia e a Biblía não fala nada sobreo natal...ufa falei demais.

Bjos Vanessa, feliz ano novo e que Deus te abençoe.

ai ai saudades daqui estava sem tempo :P

24 de dezembro de 2010 22:28  

Bom ter vindo aqui neste 25 de dezembro!
Este post me fez companhia.

Eu tenho andado aqui sempre, flor. Mesmo sem deixar minhas pegadas...
Adoro todos os teus desenhos!

Olha aqui este blog. Sonho, aqui: http://ausencia-de-realidade.blogspot.com/
;)

Feliz tudo pra vc! =)

25 de dezembro de 2010 12:24  

E a magia do natal vai se perdendo com o verdadeiro espírito natalino...
Não deveria ser assim, mas tem sido. Roupas, presentes, vida social..
Perfeição não existe, mas as pessoas insitem que os outros devem ser "perfeitos", olhar para si mesmo?
Ah não, isso não tem graça ¬¬
Tem hipocrisia demais pra mim nesse mundo... Ainda bem que ainda existem pessoas diferentes!
Amei o post, na verdade.. AMO o blog! Feliz Natal, que nossas crianças interiores nunca nos abandonem.. ;*

25 de dezembro de 2010 22:23  

A verdade é complicada e dolorida...
Mas não devemos nos aprisionar em rótulos...
Somos o que somos e as pessoas devem gostar de nós pelo que somos...
Gostei do texto!!!

Bjs

27 de dezembro de 2010 13:28  

Postar um comentário

<< Home