Apenas por pessoas de alma já formada

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Desculpa?

Não era minha intenção iludir-te assim. Juro que cheguei a acreditar que poderia dar certo. Enganei-me. Por pura carência, talvez. Sabe? Ser humano erra de vez em quando, mas, por favor, me desculpa? Você tem um bom coração e eu não queria te magoar assim. Repito: nunca foi minha intenção. Gosto do seu sorriso e adoraria vê-lo de volta ao seu rosto. Ah, meu querido, eu realmente espero que possamos continuar bons amigos. Se um dia você conseguir me perdoar. Ainda que só para devolver a ilusão.
Há um pouco de mim aqui também:
diáriodeumafumante.
posted by mente inconstante at 09:03

3 Comments:

Incrível, esta mesma tarde estávamos eu e meu amigo falando sobre isso: o maldito desapego. Podemos ter com quem ficar, mas uma hora o encanto se acaba e então a solidão e a tristeza retorna e arrumamos outro alguém. (quem sabe ele não pode curar?) No fim, acabamos machucando tantos, e não resolvemos o problema, que pode estar em nós mesmos. O maldito desapego.

26 de janeiro de 2011 16:45  

Impossível naum haver ilusão quando se trata das coisas do coração...

;*

P.S.: Tem post novo, flor!
http://ausencia-de-realidade.blogspot.com/

27 de janeiro de 2011 14:10  

Por vezes a ilusão fere mais do que a triste realidade...
Pense nisso antes de decidir viver de ilusões...
Ainda sim...
Adorei teu texto!!!

Bjs

27 de janeiro de 2011 20:52  

Postar um comentário

<< Home