Apenas por pessoas de alma já formada

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Feitiço

Resolvi escrever em silêncio, escondida onde você sequer pode me ver. Desmascarar todos os sentimentos mudos que não se fazem presentes em nossos encontros. Eles não se mostram através de palavras, apenas gestos que você não capta, pois não acredita que eu possa gostar tanto assim de você. Pode ser sim feitiço, macumba, qualquer bobeira dessas que vem à cabeça quando nos deparamos com o que desconhecemos, mas a verdade é que você mexe comigo de uma forma indescritível e tenho medo de dizer em voz alta e te assustar, porque quando o sentimento é grande a gente se assusta. Eu me assusto comigo mesma todos os dias. Não entendo como já posso gostar tanto assim de quem faz parte da minha vida há tão pouco tempo. Não faz sentido, mas bate diariamente dentro do meu peito e incontrolavelmente. Como posso duvidar se já faz parte de mim? E, quanto mais escrevo, mais me lembro. E, quanto mais me lembro, mais me aproximo de certa forma dessa pessoa incrível que é você. Ah, garoto, pára de fugir de mim, porque eu já cansei de fingir que não me importo nem um pouco com essa distância maldita que insiste em nos separar. Você dita a distância. Eu só acato calada, já que não posso nada além de. De te amar.
posted by mente inconstante at 15:20

3 Comments:

A maneira como disse a verdade é fora de série...
Adorei!!!

Bjs

15 de janeiro de 2011 12:27  

A maneira como disse a verdade é fora de série...(2) CONCORDO PLENAMENTE...
Amei seus textos

15 de janeiro de 2011 12:34  

Dá até pra sentir na pele a vontade e a sinceridade.Todos sofrem quando amam,apenas por amar,ainda que sofra de 'amor feliz',como disse C.Lispector...

(Demorei,mas estou de volta!)Abraços!

16 de janeiro de 2011 17:47  

Postar um comentário

<< Home