Apenas por pessoas de alma já formada

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Consulta

E eu lhe disse orgulhosa o quanto não doía. "Nada?", ele me perguntava. E com o orgulho estampado em minha face eu dizia: nada. E ele, ao invés de me parabenizar, me olhou com um ar preocupado. "Isso não é nada bom.". Eu não entendi. Não doía, porque era ruim, então? "Se não há dor, significa que já está morto." Ah, doutor, não me diga isso. E ele olhava para o buraco gigantesco em meu peito e divagava consigo mesmo. "Será que nem assim?" E cutucava, cutucava, cutucava. Nada. Meu coração não sentia uma só fisgada. "É, está definitivamente morto." Seu diagnóstico foi sucinto: "você não pode mais amar".
posted by mente inconstante at 09:40

4 Comments:

A morte é mesmo isso: perder a capacidade de sentir.

Beijo, querida.
Bom passar por aqui.

19 de agosto de 2010 13:02  

aah que pena ;/ tomara que não seja verdade, é meio estranho viver sem amar (yn)
sempre bom passar por aqui *-*
:*

19 de agosto de 2010 18:46  

Wow, chocante esse texto Vanessa!!!
Gosteii xD

22 de agosto de 2010 12:10  

OMG que triste não poder amar!

Bjão

22 de agosto de 2010 18:13  

Postar um comentário

<< Home