Apenas por pessoas de alma já formada

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Viagem

O avião está partindo. Você não que partir. Seus pés travam no chão. Mais nenhum passo sequer. As mãos começam a tremer. Os olhos atônitos quase não piscam. Sua respiração acelera de tal forma que parece que você está correndo, gritando, mas não é verdade. Você continua parado. Não se moveu um centímetro sequer. O pânico interior não condiz com seu estático estado. O que está acontecendo? Você tenta respirar fundo, mas não consegue. O ritmo acelerado de seus batimentos cardíacos, pelo contrário, se intensificam cada vez mais. O que está acontecendo? Você tenta entender mais uma vez. Até que alguém chega. Em uma cadeira de rodas colocam você. O coração agora parece um tambor dentro do seu peito. Você diz que não quer ir. Eles não ouvem. Continuam levando seu corpo em direção àquele corredor que, de repente, parece cada vez mais estreito ficar. Pulmões se contraem. O peito começa a doer. Você pára de respirar. Tudo escurece. Você apaga e assustada acorda. Quanto tempo você ficou inconsciente? Aquilo tudo realmente aconteceu? Você não lembra de nada. Você queria ter feito aquela viagem há tempos, mas agora tudo parecia perfeito demais para ficar para trás. Você não queria partir e eles sabiam bem disso.
- Vanessa, está tudo bem. Só são quinze dias.
- Ah, só? Eu pensei que fosse mais. Então, logo tudo passa. Pensando bem, por que a gente não fica mais?
Gente, estarei viajando nos próximos dezessete dias, mas vou deixar os posts programados. Será como se eu nunca tivesse partido, prometo. :)
Ah, e não serão vários textos. Será um só fragmentado em vários. Um amor à distância comunicado através de cartas, bilhetes, manuscritos. Uma história de amor impossível entre um príncipe e uma princesa. Cada post será uma carta ou bilhete. Espero que vocês gostem.
Cidade Maravilhosa, aí vou eu. Ah e acompanhem! Prometo que quando eu voltar eu respondo os comentários! :)
posted by mente inconstante at 14:00

7 Comments:

É Vanessa você falou que esse post seria dito direitinho e foi.
Vou ler os seus ´´bilhetinho´´aqui no seu blog,mas pow não tunha outra palavra pra vc usar no lugar de ´´partir´´sei lá essa palavra me dá impressão de que a pessoa não vai voltar,mas eu sei que vai voltar.E como eu disse ontem aproveita por mim lá.
Beijo

7 de agosto de 2009 17:05  

Boa viagem!
;*

7 de agosto de 2009 22:38  

Boa viagem, querida. :D
Vou acompanhar seus post's. :**

8 de agosto de 2009 00:08  

Nossa me senti dentro do avião, passando por toda aquela anciedade , emocionante ^^

Boa viagem, aproveita todos os momentos, e absorva muita energia positiva!

Beijujubas

8 de agosto de 2009 10:59  

Boa viagem, Vanessa! Morro de vontade de conhecer o Rio. Deve ser lindo.
Ah, e fez muito bem em deixar as postagens programadas, viu? Agora que voltei vou querer ler sempre, haha.
Enfim, o trecho de autoria da Clarice Lispector que eu usei no texto estava no meu livro de literatura. Vou pesquisar para saber se é de algum livro em especial e te aviso, tá?
Beijo!

9 de agosto de 2009 11:35  

Na próxima, venha para Belo Horizonte! rsrs
bjo

9 de agosto de 2009 15:06  

Dê uma passadinha aqui na Bahia, nega...

Tomar uma água de coco

Quanta emoçãoooo

bjoooo

9 de agosto de 2009 20:37  

Postar um comentário

<< Home