Apenas por pessoas de alma já formada

segunda-feira, 13 de julho de 2009

A dor das três palavras

O leite morno preparado sempre na temperatura certa. O jornal logo cedo comprado. O cheirinho gostoso do lençol recém-trocado. O almoço caprichosamente feito. O tempero ideal arduamente encontrado e por isso bravamente guardado. Minha companhia constante nos tuas peladas dominicais com os amigos. As risadas ao ouvir tuas piadas bobas. O cafuné quando tua enxaqueca aparece. Os ouvidos quando precisas desabafar. Minha mão na tua quando precisas saber que sozinho jamais estarás. Eis o meu modo de dizer diariamente “eu te amo”. É assim que sou. Não me peça para ser ou fazer algo do qual não faz parte do meu ser. Eu te amo do jeito que és. Por que não me amas do jeito que sou?
.
- Me diz o que eu quero ouvir.
- O quê?
- Me diz que me ama.
- Eu.... eu... eu não consigo.
- Porque você não me ama. (ele vai embora)
- Espera!
- (ele não espera)
.
Quando eu vou conseguir te fazer entender que eu não preciso dizer, eu sinto. Será que isso não é o suficiente?
.
posted by mente inconstante at 14:48

6 Comments:

Aiaiai... Palavras... Mil vezes gestos do que elas... Elas são traissueiras! lindo texto! beijos

13 de julho de 2009 15:11  

Simplesmente lindo!

As palavras podem exprimir o que sentimos, mas não são a prova de que o fazemos.

Sentir é a maior prova do que se sente... Acho que isso é maior que palavras.

13 de julho de 2009 16:13  

Lindo texto =D

Beijãoo

13 de julho de 2009 21:33  

Profundas palavras...tanto as escritas, como as que foram e são ditas através das ações ♥

13 de julho de 2009 22:19  

Existem pessoas que insistem em querer que sejamos tal como elas querem que sejamos e não como de fato somos.
Cadinho RoCo

14 de julho de 2009 11:11  

Palavras podem ser enganadoras. Gestos podem ser mal entendidos. Gestos podem ser a prova do que se sente intimamente. Mas acredito que a junção dos gestos e palavras é o que forma uma linda sinfonia, que nos alivia, nos alegra e nos salva.
:**
Amo o modo como você escreve, viu?

14 de julho de 2009 12:33  

Postar um comentário

<< Home